A Plataforma de E-learning ABC

Ana Bela Cabral

Ana Bela Cabral

          Implantada no mercado dos serviços linguísticos há mais de 16 anos, a empresa ABC tem um amplo conhecimento das formas de E-learning existentes na concorrência, como observadora e como participante.

         Tratando-se da aprendizagem das línguas, onde a avaliação do parâmetro da oralidade é fundamental, não conseguimos conceber outro modo de formação a distância que não seja síncrono, ou seja, em tempo real. A videoconferência é a única forma de manter um contacto visual e auditivo com o Formando, verificando quer a sua compreensão oral dos conteúdos, quer a restituição oral dos mesmos.
         A necessidade de implementar uma formação a distância surgiu quando um dos N/ clientes, uma agência de recrutamento de Enfermeiros para a Bélgica, nos pediu para assegurarmos a Formação desses profissionais em todo o país. Na altura, várias soluções foram ponderadas, tendo a N/ decisão recaído, após várias simulações, sobre a Plataforma Cisco Webex, de origem americana, uma das Plataformas de Videoconferência mais fidedignas em todo o mundo.
 

 

         Não se tratando de uma Plataforma Open Source, o serviço foi contratado à empresa que representa a marca em Portugal.

         A Plataforma Cisco Webex é uma autêntica sala de aulas virtual que apresenta todas as vantagens da formação personalizada e presencial, sem as despesas de deslocação associadas a esta última.

Mais algumas vantagens:

         – Cada Formando tem contacto visual e auditivo com o Formador e os restantes Formandos e vice-versa (havendo, no entanto, uma zona de “chat” que permite ao Formando ou Formador escrever mensagens individualizadas, isto é, a um interlocutor específico).
 

 

         – A Plataforma dispõe de um quadro branco onde o Formador (ou os Formandos, quando solicitados) vai tomando notas, com a possibilidade de utilizar várias cores e realçar determinadas inserções.

         – O desktop e as aplicações utilizadas pelo Formador podem ser partilhadas, sendo visualizados por todos os intervenientes (o que inclui a partilha de vídeos com uma qualidade muito acima da média).
 

 

         – O estatuto de um Formando pode ser alterado para o de Organizador, dando-lhe a oportunidade de ser ele a partilhar o seu desktop ou uma aplicação que esteja a utilizar (por exemplo, um exercício em Word).

         – A transferência de ficheiros interpares.

         – A sessão de formação pode ser gravada permitindo a um Formando ausente visualizá-la a posteriori. Essa funcionalidade também permite aos Formandos que participaram tirarem dúvidas voltando a visualizar a sessão. E, finalmente, para o Formador, é um importante elemento de avaliação e melhoria contínua.

      
         Quinze minutos antes da sessão iniciar, o Formando recebe, via e-mail, um convite para participar com um link e uma palavra-passe que lhe permitirá aceder. O Formando não necessita de instalar qualquer programa no seu computador (além dos que habitualmente já vêm instalados). Os únicos requisitos são uma ligação à Internet fidedigna e uma Webcam. Em dois anos de utilização desta Plataforma, não foram registados quaisquer problemas ou anomalias técnicas, sendo de realçar que temos Formandos espalhados por todo o mundo.

 
Em paralelo, uma Plataforma de Apoio à Formação

         Além da plataforma Cisco Webex, através da qual decorrem as sessões de Formação, o N/ Departamento de Formação dispõe ainda de outra plataforma.

         Esse instrumento encontra-se alojado no domínio https://sites.google.com/a/gabineteabc.com/formacaogabineteabc/ e pode ser acedido mediante uma autorização fornecida pelo Departamento de Formação. É um repositório de conteúdos assíncrono contendo documentos de referência/consulta e centenas de exercícios que complementam as sessões de formação por Cisco Webex. É ainda nesta plataforma, acessível a todos quantos se inscrevam nos N/ cursos, presenciais ou em e-learning, que se encontram os Regulamentos Internos da Formação, os Programas, os formulários para apresentar reclamações e sugestões, entre outros documentos.

         Os exercícios que os Formandos descarregam desta plataforma são realizados pelos mesmos, que os enviam por e-mail ao Formador ou Tutor respetivo para correção. No início de cada curso, e em função dos objetivos de cada Formando, são sugeridas 5 horas de trabalho semanais nesta plataforma complementar. O Formador ou Tutor vai indicando sugestões de exercícios a realizar, de acordo com o estado de avanço do Programa de Formação e o nível de progressão do Formando respetivo.

         Cada uma das áreas de formação do Departamento de Formação tem um endereço de e-mail próprio (ex.: abc.frances@gabineteabc.com, abc.alemao@gabineteabc.com, etc.), através do qual o Formador ou Tutor está sempre disponível para esclarecimento de dúvidas, correção de exercícios, sugestão de melhorias, etc.

As Metodologias de Conceção e Avaliação

A Conceção dos Conteúdos

         Os conteúdos utilizados nas sessões de Formação em E-learning são obviamente pensados e criados em função dessa forma de formação, tendo em conta as características indicadas no Referencial da DGERT.

         Cada conteúdo é de fácil acessibilidade pelo Formando: o Formador partilha o documento na Plataforma para que todos os Formandos o visualizam ao mesmo tempo e, no final da sessão, cada documento é descarregado pelos Formandos através de uma funcionalidade da Plataforma.

         Por sua vez, o Formador tem todos os conteúdos disponíveis armazenados num computador usado exclusivamente para as sessões de e-learning. Os conteúdos estão organizados por pastas correspondentes aos números das sessões, numa progressão lógica.

         Cada conteúdo é criado em Word ou PowerPoint, promovendo a legibilidade e a compatibilidade com todos os Formandos.

         Dado que cada conteúdo é transferido pelos Formandos no final da sessão, ficando na sua posse, estes podem revê-los e manuseá-los livremente.

         A interatividade também fica assegurada, dado que a Plataforma possibilita, entre outras potencialidades, que um exercício seja feito em grupo, com o concurso e a participação de todos. Relembramos que o contacto visual e auditivo é permanente entre participantes.

         Em paralelo, o Formador ou Tutor vai indicando exercícios e leituras complementares que os Formandos descarregam da Plataforma de Apoio e que lhes permitem fazer um percurso ajustado aos seus ritmos individuais de aprendizagem e de progressão.

A Tutoria Ativa

         Tendo em conta um sistema de Tutoria Ativa, o Formador ou Tutor disponibiliza, desde o início, todas as informações necessárias, nomeadamente: o programa, a localização do material pedagógico necessário e das fontes de pesquisa documental, a assistência técnica em caso de necessidade. Antes do arranque da ação, é ainda prevista uma sessão de treino para explicação do funcionamento da Plataforma (que é, de resto, muito intuitiva).

         Essa tutoria é assegurada de modo assíncrono, através do e-mail disponibilizado, ou síncrono, sempre que o Formando necessitar, por videoconferência.

A Avaliação

         Os momentos de avaliação começam logo na primeira sessão com a realização de um Teste Diagnóstico Escrito e Oral.

         Dado que as sessões de Formação decorrem em tempo real, é permitido ao Formador empreender uma Avaliação Contínua. De igual modo, a entrega de exercícios e tarefas no decorrer da ação permitem ao Formador ir traçando a progressão de cada Formando, implementando, se necessário, ações corretivas.

         Cada Ação de Formação é rematada por um Teste Final, sendo que a componente escrita é realizada em linha (o Formador “assiste” à realização de cada tarefa) e em tempo real, não havendo espaço para consultas. A componente oral é, geralmente, um momento de alguma solenidade, em que outros Formadoressão convidados a assistir e participar.

 

Partilha esta publicação

Comentários recentes

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *