Vamos Aprender uma Nova Língua?

Ana Bela Cabral

Ana Bela Cabral


«Aquele que não conhece uma língua estrangeira,
não conhece a sua própria língua.»
Goethe
O que nos motiva a aprender uma língua estrangeira e quais são os benefícios?
Se é verdade que, muitas vezes, a aprendizagem de uma língua estrangeira é desencadeada por uma necessidade profissional (hoje, cada vez mais, por motivos de emigração), também é certo que existem outras motivações menos tangíveis: a sede de conhecimento e cultura, a possibilidade de poder ler um determinado autor na língua original, maior abertura espiritual, etc.
Ao aprender uma nova língua, abrimos janelas sobre novos mundos (1 língua = 1 forma de ver o mundo) e tornamo-nos pessoas mais tolerantes e flexíveis.
Muitos adultos pensam já não ter a capacidade de aprender uma nova língua ou ser mais difícil para eles, se compararmos com as crianças ou adolescentes. Na verdade, trata-se de uma aprendizagem diferente: embora uma criança possa, com efeito, ter uma progressão mais visível, um adulto acaba por ter um “arranque” mais rápido, devido ao domínio consolidado da sua própria língua materna e ao fenómeno da intercompreensão. Por norma, a compreensão evolui sempre mais rapidamente do que a produção (oral e escrita).
Quanto a estratégias, são variadas e dependem sobretudo dos objetivos do aprendente. O ideal é a frequência de um curso numa escola de línguas ou centro de formação devidamente acreditados. Bases gramaticais bem consolidadas são essenciais.
A Internet dispõe de cada vez mais recursos, fóruns e cursos em linha. O cinema, a música e a leitura são outras estratégias a associar. A motivação é fundamental, bem como não ter receio de errar ou de falar com um sotaque incorreto.
O mercado linguístico está em constante evolução e as consequentes quotas linguísticas sempre a mudar. Hoje, o Alemão, o Inglês, o Espanhol, o Chinês e o Árabe levam a dianteira, mas as realidades são mutáveis.
Falando em aprender uma nova língua, já conheces os nossos cursos?!
(artigo inspirado pelo programa On est fait pour s’entendre, edição de 6 de fevereiro de 2014, na RTL)

Partilha esta publicação

Comentários recentes

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.