Formação Assíncrona: 5 Critérios de Qualidade

Formação Assíncrona 5 Critérios de Qualidade
Ana Bela Cabral

Ana Bela Cabral

Hoje, vamos refletir sobre Formação Assíncrona e 5 Critérios de Qualidade para a escolher.

A distância temporal de 2 anos já nos permitiu refletir sobre algumas consequências e mudanças impostas pela pandemia, em diversos setores.

Na formação, essas mudanças já se fazem sentir há algum tempo, desde que nos vimos todos forçados a confinar pela primeira vez…

Quem não fez uma formação (ou mais…) online durante os sucessivos confinamentos? Quem não se deixou tentar pelos apelos incessantes de webinars e formações a preços “de amigo”?

Não restam dúvidas: a formação presencial foi interrompida e nasceu um nicho de mercado muito apetecível. Foram muitos os profissionais de diversos setores que criaram os seus cursos online. Nesse contexto de “cogumelos”, abriu-se um precedente: uma vez experimentada a formação online e as suas vantagens, resiste-se agora ao regresso à formação presencial.

Verdade seja dita, o atual preço dos combustíveis também não ajuda…

Antes de qualquer reflexão sobre a qualidade da formação assíncrona, convém, precisamente, distinguir esta modalidade da formação síncrona:

  • No modo assíncrono, as atividades formativas são diferidas (não há contacto visual e auditivo com o formador, em tempo real), a fim de respeitar o ritmo de estudo de todos os formandos.
  • No modo síncrono, os formandos devem conformar-se com um horário predeterminado para as atividades formativas e participar em direto.

Agora, sim, estamos em medida de definir alguns critérios a ter em conta, antes de comprar formação online assíncrona:

  1. Os objetivos da formação devem estar bem definidos e ser claros;

 

  1. As atividades formativas devem ser variadas, apelativas e o mais próximas possível de situações reais e de casos concretos;

 

  1. A ação de formação possibilita uma aprendizagem autónoma, suportada por um sistema de mentoria à distância, a fim de responder rapidamente a questões, motivar e apoiar os formandos no seu processo formativo;

 

  1. Os meios tecnológicos encontram-se ao serviço do processo formativo. As ferramentas utilizadas (vídeo, exercícios interativos, animações, etc.) e os meios de comunicação utilizados devem contribuir para reforçar a aprendizagem, manter o interesse e atingir os objetivos;

 

  1. Os conteúdos formativos (manuais, vídeos, MP3, textos, etc.) são apropriados e foram elaborados conjuntamente por especialistas na área formativa e especialistas em meios tecnológicos.

 

Seja empresa ou consumidor final, é determinante que compre formação que responda da melhor forma aos objetivos traçados.

Se, além do imperativo legal (no caso das empresas), a formação puder ser um fator de motivação, de crescimento pessoal, sem “atropelar” muito os horários de trabalho e se tornar um entrave, melhor ainda.

Tendo em conta estes critérios de qualidade e os novos contextos formativos que se adivinham, a Eleva® decidiu criar a sua plataforma de formação assíncrona, com os mesmos rigor e criatividade de sempre.

O lançamento oficial será no próximo mês de junho. Fica atent@!

Se nos queres sugerir alguma ação de formação em modo assíncrono que gostarias de fazer, contacta-nos: teremos o maior gosto em tomar em conta as tuas sugestões!

Até já!

Partilha esta publicação

Comentários recentes

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.